Lemos faz apelo para que governo atenda reivindicações dos servidores da educação

Em discurso nesta terça-feira (17) na Assembleia Legislativa (Alep), o deputado Professor Lemos (PT) destacou a mobilização estadual dos professores da rede pública contra o Edital 47/2020 da Secretaria de Educação (Seed), que altera os critérios para contratação de professores PSS (Processo Seletivo Simplificado) para o próximo ano, e fez um apelo para que o governo do Estado atenda as reivindicações apresentadas pela APP-Sindicato na reunião realizada no início da tarde de hoje (17) em Curitiba.

“É preciso que o governo reflita com rapidez e atenda as reivindicações dos servidores, que ficaram acampados em frente ao Palácio. Os professores fizeram uma marcha do Parque Barigui até o Palácio Iguaçu, em Curitiba, e estão mobilizados também em todas as regiões do Estado, em defesa da revogação do Edital 47/2020. O Edital propõe 4 mil vagas, dos atuais 30 mil professores. Não podemos permitir que os professores não sejam recontratados no próximo ano e fiquem desempregados. Os critérios propostos pelo Edital são injustos, pois há 15 anos o processo para contratar PSS é o mesmo e justamente agora, neste momento de pandemia, em que todo mundo está preocupado com os empregos, o governo ameaça deixar mais de 20 mil professores desempregados”, afirmou.

Além da suspensão da revogação do Edital 47/2020 e a manutenção dos atuais critérios de contratação dos professores PSS, o deputado defendeu o descongelamento da carreira e dos salários dos servidores da educação e o cumprimento da lei que determina o pagamento do salário mínimo regional aos funcionários de escolas.

“Por que só os professores e funcionários de escola ficarão com a carreira congelada por dois anos, em 2020 e 2021? É preciso justiça com os servidores da educação. Não se pode manter os professores com a carreira e salários congelados. E também não se pode pagar menos que o salário mínimo regional aos funcionários de escola! Isto é injusto, é vergonhoso. É um desrespeito com os funcionários de escola e precisa ser corrigido. É inadmissível e estão cobertos de razão os nossos professores e funcionários que estão mobilizados no dia de hoje. Peço à população do Paraná que apoie os professores. É preciso demonstrar apoio aos professores e funcionários de escola neste momento. Eles precisam de socorro neste momento”.

#RevogaJáEdital47 #RespeiotoAosPss #ProvaÉParaConcursoPúblico #RetiraEdital47 #NãoÀTerceirização #RevogaJáProvaPSS #mandatoLemos  #professorlemosnaluta  #lemossemprepresente #professorlemosnãopara #lemosnaAlep