21/01/2021
Home EDUCAÇÃO Lemos pede ao governo manutenção dos empregos de 9,7 mil funcionários de...

Lemos pede ao governo manutenção dos empregos de 9,7 mil funcionários de escolas do Paraná

Em discurso na sessão plenária da Assembleia Legislativa (Alep) desta quarta-feira (16), o deputado Professor Lemos (PT) fez um apelo para que o governador Ratinho Jr. determine a prorrogação dos contratos de trabalho, que se encerram no final deste mês, de 9,7 mil funcionários e funcionárias de escolas, impedindo a demissão dos trabalhadores e trabalhadoras no dia 1º de janeiro de 2021. 

“Quero fazer um apelo ao governador para que não demita quase 10 mil funcionários de escolas. São 9,7 mil funcionários de escolas, merendeiras, zeladoras, funcionárias das secretarias, das bibliotecas, trabalhadoras que estão nas escolas há muitos anos, com contrato que termina em 31 de dezembro, e que pode ser prorrogado por mais um ano”, argumentou.

Lemos afirmou que a intenção do governo, de substituir os funcionários de escola por terceirizados, é cruel e precisa ser revista.

“O governo está propondo terceirizar, contratar empresas privadas, entregar dinheiro público para estas empresas contratarem quem elas quiserem colocar no lugar destas funcionárias de escolas. Isto é um desrespeito muito grande, é muito triste. Algumas funcionárias estão próximas da aposentadoria. É muito cruel esta determinação de terceirizar e colocar no olho da rua aproximadamente 10 mil funcionários e funcionárias de escolas”.

O deputado também defendeu a suspensão do Edital 47/2020, da Secretaria de Educação (Seed), que altera os critérios para contratação de professores temporários para o ano de 2021, instituindo a realização de uma prova presencial em plena pandemia do coronavírus.

“Além das funcionárias de escolas, temos também mais de 20 mil professores que estão correndo o risco de serem colocados no olho da rua. Por determinação da Justiça, o governo não pôde fazer a prova do PSS agora em dezembro, mas marcou para 10 de janeiro. Que o governo suspenda esta prova, que suspenda o edital, este maldito edital, porque não é apenas a prova presencial que preocupa. Os termos do edital preocupam muito, porque eles desrespeitam a categoria dos professores. Queremos que o governo suspenda a prova, suspenda o edital, e que nenhum professor PSS, assim como não tire o emprego de nenhum funcionário de escola”.

#mandatoLemos #professorlemosnaluta #lemossemprepresente #professorlemosnãopara #lemosnaalep

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentário
Nome

- Advertisment -

Most Popular

Inflação maior para os mais pobres aprofunda a desigualdade

Os segmentos de “habitação” e “alimentos e bebidas” foram os que mais impactaram a inflação das famílias de menor renda. Já os...

Oposição vota contra projeto que amplia militarização das escolas

Os deputados de oposição votaram contra o projeto de lei do governo Ratinho Jr. que amplia a militarização as escolas da rede...

Lemos pede vistas e adia votação do projeto que amplia militarização das escolas

Um pedido de vistas do deputado Professor Lemos (PT) na reunião da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa (Alep), realizada no início...

Trabalhadores do campo e da cidade colhem quatro toneladas de feijão orgânico em mutirão

Nas terras do assentamento Contestado, na Lapa-PR, cerca de 100 trabalhadores do campo e da cidade se uniram em um mutirão de...

Recent Comments