30/07/2021
Home Sem categoria Lemos: “Superávit na previdência deve beneficiar os servidores públicos”

Lemos: “Superávit na previdência deve beneficiar os servidores públicos”

“Por que o governo não pode conversar com os donos da previdência, negociar com os servidores, para que eles voltem a receber o salário que recebiam antes da reforma? É possível! Não quebra o Estado, e a previdência continuará crescendo e com vida longa”, defendeu hoje (22) o deputado Professor Lemos (PT), solicitando que o governo Ratinho Jr. que receba representantes dos servidores e aceite as reivindicações do funcionalismo relacionadas ao projeto de lei 189/2021, que propõe a desoneração do Estado da contribuição previdenciária ao mesmo tempo que mantém a alíquota previdenciária do funcionalismo em 14%.

Lemos defendeu que o superávit superior a R$ 15 bilhões identificado pelo Poder Executivo nos fundos previdenciários seja utilizado em benefício dos verdadeiros donos da previdência: os trabalhadores e trabalhadoras do serviço público.

“O governo aumentou a idade para aposentadoria e o tempo de contribuição; alterou o cálculo e reduziu o benefício; aumento a alíquota previdenciária, que passou de 11% para 14%; passou a cobrar previdência de servidores que eram isentos. Todas estas mudanças, que sacrificaram os servidores, geraram o superávit superior a R$ 15 bilhões. Agora o governo, entendendo que tem superávit, quer retirar o compromisso de contribuir, como empregador, com os fundos previdenciários. Os servidores estão propondo que pode aliviar parte para o empregador, mas tem que aliviar também para os verdadeiros donos da previdência, que são os servidores públicos”, afirmou.

Lemos defendeu as emendas apresentadas pela bancada de oposição ao PL 189/2021, entre elas as propostas que retornam a 11% a alíquota previdenciária do funcionalismo e também a que retira o desconto da previdência para os aposentados que recebem menos do que o teto do INSS.

“É possível voltar o desconto previdenciário para 11% de todos os servidores. É possível retirar o desconto da previdência de quem está aposentado, de que está na reserva no caso dos militares, deixar isento até o teto do INSS. As emendas da oposição vão desonerar o Estado e aliviar o bolso dos donos da previdência, que são os servidores civis e militares”.

As emendas da oposição receberam parecer contrário do deputado Hussein Bakri (PSD) na reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Como houve pedido de vistas, as emendas serão votadas na CCJ nesta quarta-feira. Também amanhã, a proposta será votada em segunda e terceira discussões em plenário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentário
Nome

- Advertisment -

Most Popular

Manobra do governo Ratinho quer afrouxar legislação que regulamenta prestação de serviços públicos

Os deputados de oposição denunciaram hoje (12) uma manobra do governo do Ratinho Jr. para afrouxar a legislação que trata da delegação...

Professor Lemos defende servidores e pede voto contra LDO

Líder da oposição na Assembleia Legislativa (Alep), o deputado Professor Lemos (PT) saiu em defesa dos servidores públicos e encaminhou voto contra...

Lemos pede liberação de recursos do Estado para a Uopeccan e o Hospital Universitário do Oeste

Em discurso nesta segunda-feira (5) na Assembleia Legislativa, o deputado Professor Lemos (PT) defendeu junto ao governo do Estado a liberação de...

Lemos reforça pedido de auxílio financeiro a educadores e estudantes para aulas online

Preocupado com as dificuldades enfrentadas por professores, funcionários de escolas e estudantes da rede pública nas aulas online durante a pandemia, o...

Recent Comments