30/07/2021
Home SERVIDORES PÚBLICOS Governo aprova novo ataque à previdência dos servidores

Governo aprova novo ataque à previdência dos servidores

Com voto contrário dos deputados de oposição, que saíram em defesa dos servidores públicos contra mais um ataque do governo Ratinho Jr. à previdência do funcionalismo, a Assembleia Legislativa (Alep) aprovou hoje (23) o projeto de lei 189/2021, que regulamenta a desoneração do Estado da contribuição previdenciária enquanto mantém inalterados os encargos previdenciários dos servidores públicos.

No início da tarde, as emendas apresentadas pela oposição, como a proposta que retorna para 11% a alíquota previdenciária do funcionalismo e também a que retira o desconto da previdência para os aposentados que recebem menos do que o teto do INSS, receberam parecer contrário do líder do governo, deputado Hussein Bakri, (PSD) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e foram rejeitadas.

Em seguida, o projeto foi votado em plenário em segunda e terceira discussões, sob críticas da oposição. Líder da bancada, o deputado Professor Lemos (PT) encaminhou voto contra e ressaltou que o projeto é prejudicial aos servidores públicos.

“O governo quer deixar de repassar R$ 15,1 bilhões para os fundos previdenciários, com o argumento de que tem superávit. Claro que tem superávit! Aumentou o tempo de contribuição; aumentou a idade para aposentadoria; diminui o tamanho do benefício; e aumentou a alíquota, reduzindo o salário dos trabalhadores do Estado; claro que iria gerar superávit! Agora o Estado, como empregador, quer se desobrigar a contribuir com a previdência e continuar tomando dos servidores boa parte dos salários. Este projeto contraria o interesse público e prejudica os funcionários públicos do Paraná!”.

Lemos defendeu que o superávit identificado pelo governo na previdência deve ser utilizado em benefício dos verdadeiros donos da previdência, os funcionários públicos.

“O governo precisa desonerar, sim, o empregador, mas que desonere também os verdadeiros donos do fundo previdenciários, os servidores civis e militares, que são os legítimos donos da previdência!”.

Além de Lemos, votaram contra o PL 189/2021 os deputados Anibelli Neto (MDB), Arilson Chiorato (PT), Goura (PDT), Luciana Rafagnin (PT), Tadeu Veneri (PT) e Requião Filho (MDB).

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentário
Nome

- Advertisment -

Most Popular

Manobra do governo Ratinho quer afrouxar legislação que regulamenta prestação de serviços públicos

Os deputados de oposição denunciaram hoje (12) uma manobra do governo do Ratinho Jr. para afrouxar a legislação que trata da delegação...

Professor Lemos defende servidores e pede voto contra LDO

Líder da oposição na Assembleia Legislativa (Alep), o deputado Professor Lemos (PT) saiu em defesa dos servidores públicos e encaminhou voto contra...

Lemos pede liberação de recursos do Estado para a Uopeccan e o Hospital Universitário do Oeste

Em discurso nesta segunda-feira (5) na Assembleia Legislativa, o deputado Professor Lemos (PT) defendeu junto ao governo do Estado a liberação de...

Lemos reforça pedido de auxílio financeiro a educadores e estudantes para aulas online

Preocupado com as dificuldades enfrentadas por professores, funcionários de escolas e estudantes da rede pública nas aulas online durante a pandemia, o...

Recent Comments